NUPEX NUPEX
 

Núcleo de Pesquisa e Extensão

Como funciona

Em nosso Ecossistema de Aprendizagem, as ações de Extensão assumem lugar de destaque no currículo e na jornada do estudante, em linha com as recomendações do Ministério da Educação e das Políticas Nacionais de Ensino.

Elas garantem o princípio da indissociabilidade ‘Ensino-Pesquisa-Extensão’, contribuindo para uma educação focada no protagonismo do estudante e promovendo a efetiva transformação da sociedade e do país.

Em linhas gerais, a Extensão é essencial para que os estudantes coloquem em prática os aprendizados obtidos ao longo do curso universitário. É uma maneira valiosa de inserir os futuros profissionais em um cenário de completo desenvolvimento de suas habilidades, competências e conhecimentos, com a criação de impacto direto e imediato nas comunidades e, de quebra, contribuindo para a melhoria de nossa sociedade.

“A Extensão Universitária, sob o princípio constitucional da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, é um processo interdisciplinar, educativo, cultural, científico e político que promove a interação transformadora entre Universidade e outros setores da sociedade.”


  • Política Nacional de Extensão Universitária

    Conforme a Resolução do MEC nº 7, de 18 de dezembro de 2018, as atividades de extensão devem compor, no mínimo, 10% do total da carga horária curricular estudantil dos cursos de graduação, fazendo parte da matriz curricular dos cursos.

    Conheça aqui as Políticas de Extensão 2021

  • Programa de Oficinas de Aperfeiçoamento

    O programa de Oficinas de Aperfeiçoamento é um procedimento acadêmico oferecido pela UniFG, que tem como principal objetivo suprir a carência de conhecimentos dos seus discentes em determinadas áreas de conhecimento, integração e a generalização de conhecimentos e saberes pertinentes aos cursos de graduação e melhorar o aproveitamento do aluno no transcorrer da sua vida acadêmica.

    O público-alvo do Programa são alunos que ingressaram nos cursos oferecidos pela instituição. São oferecidas, gratuitamente, no início de cada semestre letivo, aulas das disciplinas de Química Geral, Física, Matemática, Português, Informática e Redação, tendo, o programa, carga horária total de 40 horas a serem cumpridas conforme normas estabelecidas pelo NUPEX. O cronograma de aulas é feito de acordo com as necessidades específicas de cada curso, sinalizadas pelas coordenações dos cursos. As aulas ocorrem no período de duas semanas em que antecede o início do semestre letivo.

  • Programa de Monitoria

    A monitoria é um procedimento acadêmico na UniFG, que possibilita a experiência da vida acadêmica promovendo a integração de alunos de períodos mais avançados com os demais, a participação em diversas funções da organização e desenvolvimento das disciplinas do curso, além de treinamento em atividades didáticas.

    A Monitoria é oferecida a disciplinas com aulas teóricas e práticas. Pode candidatar-se como monitor estudantes de graduação da UniFG, escolhido, via condições estabelecidas em edital específico publicado semestralmente pelo NUPEX. Os monitores são selecionados pelos professores responsáveis pelas disciplinas e Coordenação do NUPEX, através de avaliação específica, levando-se em conta a maturidade intelectual e o rendimento acadêmico, disponibilidade horária e conduta perante os colegas, corpo docente e Instituição, para exercer atividades práticas e técnico-didáticas junto à determinada disciplina.

  • Programa de Apoio a Projetos de Pesquisa, Extensão e Atividades Institucionais Complementares de Ensino

    O Programa de Apoio a Projetos do Centro Universitário UniFG tem por objetivo apoiar atividades de ENSINO – PESQUISA – EXTENSÃO e inovações tecnológicas, através do apoio financeiro e de infraestrutura, incentivando o desenvolvimento da pesquisa, criando condições para o fortalecimento de grupos emergentes de pesquisa, estimular e ampliar a participação de docentes e discentes como novos e contínuos pesquisadores.

    Os resultados dos Projetos de Pesquisa e Extensão da UniFG são apresentados e estendidos à sociedade objetivando contribuir com o desenvolvimento social e tecnológico regional, e publicados em revistas e periódicos científicos.

  • Programa de Concessão de Bolsa Auxílio para Capacitação Docente

    A UniFG tem a ciência de que a busca pela qualidade no ensino superior começa pela preparação do seu corpo docente. O Programa de Capacitação de Docentes da UniFG tem como principal objetivo contribuir efetivamente na formação do corpo docente, através do estímulo à capacitação docente. Este incentivo é feito por meio da concessão de bolsa-auxílio, nos termos das disposições da RESOLUÇÃO FG nº 01, de 09 de abril de 2013, e liberação de carga horária para os docentes que estiverem regularmente matriculados em Programas de Pós-graduação stricto sensu recomendados pela CAPES, selecionados via edital específico.

    A UniFG também oferece incentivos financeiros e de infraestrutura, diretos e indiretos, apoiando seus docentes na condução de projetos de pesquisa dos programas de Pós-graduação por intermédio dos seus laboratórios de ensino.

  • Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica - PIBIC/UniFG

    O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica da UniFG (PIBIC-UniFG) visa apoiar a política de Iniciação Científica, por meio da concessão de bolsas, e voluntária, a estudantes de graduação integrados na pesquisa científica institucional. A cota de bolsas é disponibilizada pela Mantenedora da UniFG, anualmente, objetivando apoiar projetos dos pesquisadores e orientadores interessados em participar do Programa. Os estudantes tornam-se bolsistas a partir da indicação dos orientadores e via condições estabelecidas em edital.

    São objetivos específicos do Programa, despertar vocação científica e incentivar novos talentos entre estudantes de graduação, contribuir para a formação científica em qualquer atividade profissional, contribuir para a formação de recursos humanos para a pesquisa, estimular pesquisadores produtivos a envolverem alunos de graduação nas atividades científica, tecnológica e artístico-cultural, proporcionar ao bolsista, orientado por pesquisador qualificado, a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa, bem como estimular o desenvolvimento do pensar cientificamente e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas de pesquisa e ampliar o acesso e a integração do estudante à cultura científica.

  • Horário de Funcionamento

    Segunda a sexta-feira – 8h às 12h e 14h às 21h

  • Contato

  • Projetos de Extensão

    O Centro Universitário FG – UniFG possui políticas e regulamentos de apoio aos projetos que são divididos em três categorias, dentre elas, o Programa de Apoio a Projetos de Extensão, que tem como objetivo estimular a participação da comunidade acadêmica em ações processuais e contínuas de caráter educativo, social, cultural, científico e tecnológico. Os projetos são submetidos via condições específicas em edital lançado, semestralmente, para seleção das propostas, que posteriormente são avaliadas pelo Comitê Institucional de Pesquisa e Extensão (CIPE).

    Neste sentido, a UniFG se destaca, fazendo com que todas as ações de ensino corroborem com liames que remetam à pesquisa e extensão, contribuindo para a materialização indissociável do Ensino, Pesquisa e Extensão, além da difusão de conhecimentos pertinentes às áreas dos cursos de graduação oferecidos pela IES, que são viabilizados mediante projetos.

    Projetos de Extensão UniFG:

    Agestar – Assistência Acadêmica em Gestão ao Empreendedorismo Regional

    Humanização e Promoção da Saúde através da Palhaçoterapia

    BIOSAÚDE: Promoção e Prevenção de Doenças Parasitárias e Bacterianas

    Universidade, Saúde Mental e Bem-estar

    UniFG nas Escolas – Desenvolvimento de Jogos

  • Ligas Acadêmicas

    As Ligas Acadêmicas são importantes estratégias na formação acadêmica, protagonizadas por discentes e supervisionadas por docentes, que integram atividades de ensino, pesquisa e extensão. A Liga Acadêmica tem por objetivo a realização de atividades teóricas e/ou práticas que atendam aos princípios do tripé universitário, possibilitando aos envolvidos a ampliação dos seus conhecimentos, visando, preferencialmente, a multidisciplinaridade e a interdisciplinaridade.

    Regulamento Ligas Acadêmicas

    LIGA ACADÊMICA DE CLÍNICA MÉDICA – LACAM

    A LACAM é uma liga acadêmica da UniFG que tem, por finalidade, o estudo e aprofundamento dos alunos de Medicina em Clínica Médica. A Clínica Médica está presente em todas as áreas da Medicina, sendo seu conhecimento, portanto, fundamental para um bom atendimento dos pacientes.

    Professor orientador da liga: Tayana Fatima Donato Alves
    Rosa Maria Ribeiro Fagundes
    Presidente: Álesson Oliveira Dutra
    Vice-presidente: Bruna Flores Moraes Santos
    E-mail: [email protected]
    ________________________________________________________________________________

    LIGA ACADÊMICA DE EMERGÊNCIA E TERAPIA INTENSIVA – LAETI

    A LAETI tem por função estimular a realização de atividades de cunho científico e promover a integração acadêmica com a comunidade. Para tal fim, são realizadas discussões científicas, atividades em campo e atividades de pesquisa que permitirão aos alunos aprimorar, de forma abrangente e integrada, a visão das práticas em saúde. Além disso, busca divulgar a Terapia Intensiva e medicina de emergência como especialidade e fomentar a importância do atendimento integral ao paciente nos cuidados prestados em ambiente hospitalar.

    Professor orientador da liga:
    Presidente: Agni Santana de Jesus Lopes
    Vice-presidente: Guilherme Fraga Santos
    E-mail: [email protected]
    ________________________________________________________________________________

    LIGA ACADÊMICA DE CIRURGIA E DO TRAUMA – LACIT

    A Liga Acadêmica de Cirurgia e do Trauma/LACIT, fundada em 2017, tem como orientador o prof. Dr. Renato Badaró, cirurgião geral e professor da UniFG, contando com a participação de acadêmicos desta instituição. Seus objetivos gerais são fomentar estudos de técnica cirúrgica básica, clínica cirúrgica, anatomia e práticas cirúrgicas. Tem entre seus objetivos complementar a formação acadêmica por meio de atividades que atendam os princípios do tripé universitário de ensino, pesquisa e extensão.

    Professor orientador da liga: Renato Badaró
    Presidente: Paula Vanessa Carvalho Silva
    Vice-presidente: Pedro Augusto Oliveira Paiva
    E-mail: [email protected]
    ________________________________________________________________________________

    LIGA ACADÊMICA DE MICROBIOLOGIA E PARASITOLOGIA – LAMIP

    A LAMIP é uma liga que objetiva realizar atividades de ensino, pesquisa e extensão, que englobam trabalhos comunitários, reuniões científicas e treinamentos práticos na área de estudos de microbiologia e parasitologia. Ainda, incentiva a produção de exercícios com caráter científico e desenvolvimento da relação acadêmica com a população, assim alunos terão familiaridade com os temas abordados em questão e aplicarão na prática profissional.

    Professor orientador da liga: Ana Karla Araújo N. Costa
    Presidente: Geny Kayanne dos Santos Santana
    Vice-presidente: Ysmenny Alves Costa
    E-mail: [email protected]
    ________________________________________________________________________________

    LIGA ACADÊMICA DE PSICOPATOLOGIA – LAP

    A LAP atua no estudo, pesquisa e extensão, tendo como finalidade o desenvolvimento, a promoção e a difusão de conhecimentos acerca da área da Psicologia, contribuindo para a formação acadêmica e profissional dos alunos a ela vinculados. Além disso, está a cargo da LAP, através do desenvolvimento de projetos multidisciplinares e multicêntricos, promover, facilitar e estimular a integração dos ligantes à área da Psicologia.

    Professor orientador da liga: Weslley Gomes de Araújo Valadares
    Presidente: Kamila Fernandes Oliveira Batista
    Vice-presidente: Rafael Matos
    E-mail: [email protected]
    ________________________________________________________________________________

    LIGA ACADÊMICA DE SAÚDE MENTAL – LASM

    A Liga Acadêmica de Saúde Mental (LASM), constituída aos 02 de outubro de 2018, é uma entidade organizada pelos acadêmicos do curso de medicina da UniFG. Visando abordar o conteúdo de modo interdisciplinar, o ingresso na liga é aberto aos cursos de medicina e psicologia. Possui como objetivo principal expandir o conhecimento de seus membros e da comunidade a respeito da área de saúde mental, bem como contribuir para o aperfeiçoamento da cultura médico-científica e multiprofissional, sendo estes objetivos concretizados por meio de atividades nas áreas de ensino, pesquisa e extensão.

    Professor orientador da liga: Maria Elisa Lima Barros
    Presidente: Fernanda Sena Araújo
    Vice-presidente: Natália Magalhães Pires
    E-mail: [email protected]
    ________________________________________________________________________________

  • Grupos de Pesquisas

  • Documentos

  • Iniciação Científica

    O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Centro Universitário FG – UNIFG (PIBIC-UNIFG) foi criado para apoiar grupos de pesquisa de caráter multiusuário do UNIFG, mediante a formalização da Iniciação Científica Voluntária, bem como a concessão de Bolsa de Apoio Científico para estudantes que ingressarem na pesquisa, auxiliando na formação de profissionais técnicos especializados, engajados no desenvolvimento de atividades técnicas desses grupos de pesquisa.

    A cota de bolsas é disponibilizada pela Mantenedora do UNIFG, CNPq e de outras agências de fomento, anualmente, objetivando apoiar projetos dos professores pesquisadores e orientadores interessados em participar do Programa. Os estudantes tornam-se bolsistas a partir da indicação dos orientadores e/ou seleção sob normas estabelecidas pela IES em edital específico.

    São objetivos específicos do Programa:

    – Despertar vocação científica e incentivar novos talentos entre estudantes de graduação;

    – Contribuir para a formação científica de recursos humanos que se dedicarão a qualquer atividade profissional;

    – Colaborar para a formação de recursos humanos para a pesquisa;

    – Estimular pesquisadores produtivos a envolverem alunos de graduação nas atividades científica, tecnológica e artístico-cultural;

    – Proporcionar ao bolsista, orientado por pesquisador qualificado, a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa;

    – Estimular o desenvolvimento do pensar cientificamente e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas de pesquisa;

    – Ampliar o acesso e a integração do estudante à cultura científica.

    No âmbito do Observatório UniFG do semiárido nordestino, a instituição UniFG, desde de agosto de 2014, destina bolsas de iniciação científica para os acadêmicos desenvolverem pesquisas aplicadas, seminários internos, desenvolvimento das relações interpessoais, entre outras atividades.

    Parceria com o CNPq amplia investimentos em pesquisa – A parceria com a CNPq insere, definitivamente, a UniFG no cenário nacional da pesquisa científica, um importante passo na consolidação do fomento à pesquisa no âmbito do semiárido nordestino. Após a aprovação para criação do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) e de uma série de outras ações que incentivam a prática da pesquisa científica, a então Faculdade Guanambi (FG), foi habilitada a cadastrar Grupos de Pesquisa no Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq), órgão público, ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações.

    A inclusão da FG no Diretório de Instituições do CNPq configurou-se após a instituição cumprir os requisitos exigidos pelo Conselho, como por exemplo, possuir curso de pós-graduação stricto sensu (mestrado ou doutorado). A partir de então, a Faculdade Guanambi foi incluída no Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil (DGP), o que a coloca em destaque no cenário das instituições de ensino superior.

    O DGP constitui-se no inventário dos grupos de pesquisa científica e tecnológica em atividade no país. As informações nele contidas dizem respeito aos recursos humanos constituintes dos grupos, às linhas de pesquisa em andamento, às especialidades do conhecimento, aos setores de aplicação envolvidos, à produção científica, tecnológica e artística e às parcerias estabelecidas.

    O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) é uma agência do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e tem como principais atribuições fomentar a pesquisa científica e tecnológica e incentivar a formação de pesquisadores brasileiros. Criado em 1951, desempenha papel primordial na formulação e condução das políticas de ciência, tecnologia e inovação. Sua atuação contribui para o desenvolvimento nacional e o reconhecimento das instituições de pesquisa e pesquisadores brasileiros pela comunidade científica internacional.

    A UniFG também possui credenciamento de bolsas de IC da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB), principais agências de fomento à pesquisa do Brasil.